Som do dia

segunda-feira, janeiro 29, 2007

Se...

Se a estrada em que viajo fica ruim
Se a vida que eu vivo não é a que esperei
Eu fecho os meus olhos e sonho.
»«
Se o vento que me guia é o que te arrasta para longe
Se as palavras de amor sempre se perdem
Ainda assim fecho meus olhos e sonho.

Esperança

A esperança é parecida com os pássaros de verão...
Rápidamente voam para longe.

Paciência...

Paciência é uma mente capaz de aceitar,
plena e alegremente, qualquer acontecimento.
É mais do que apenas cerrar os dentes diante
dos factos ou conformar-se com as coisas.
Ser paciente significa acolher de todo o coraçao
qualquer acontecimento, abandonando a idéia
de que as coisas deveriam ser diferentes daquilo que são.

domingo, janeiro 28, 2007

Grande Sonho...


Assombro ou paz? Em vão...
Tudo esvaído...
Num baixo mar enganador de espuma;
E o grande sonho despertado em bruma
O grande sonho - ó dor! - quase vivido...

Perder a Fé...

Loucura, é perder a fé em todas as orações
só porque numa não foste atendido.

Ensina-me..

Passa, ave, passa, e ensina-me a passar!

Pedra de Amolar

"A vida é uma pedra de amolar:
desgasta-nos ou afia-nos...
Conforme o metal de que somos feitos."
George Bernard Shaw

Dei-te...


Palavras ao Vento...


Através


segunda-feira, janeiro 22, 2007

Nunca Diga...


Um Dia...


Um dia, borboleta fui, mas...
Roubaram-me toda a cor...
E nessa dor, em lua me mascarei...
Mas ainda assim, me deixaram nua...
Que venha agora, a desventura,
pois já nada,me derruba...
E neste cerco de palavras...
Já não quero mais nada.
Apenas o nada que sou...

Vergonha


Deixemos a vergonha de lado
a vergonha de ir até a padaria de pijama.
De dar um beijo à pessoa que gostamos.
De rir... de chorar.
Deixemos de lado a vergonha de ser feliz...
De gritar e dançar como loucos.
De desenhar "bonequinhos infantis".
Deixemos de lado a vergonha de ter vergonha
e desavergonhadamente brindemos à felicidade.

Quanta Incoerência...


Eu... Incoerente?
Incoerente é a vida que segue à revelia,
sem pensar em meus sentimentos!
Incoerente é o amor que brinca comigo
o tempo inteiro, sem pensar na minha dor!
Incoerente é a alegria que me mata,
ao sentir a presença do homem que eu amo,
se aproximando!
Incoerente são os meus desejos,
ao entregar-me a ele de corpo e alma,
esquecendo-me das dores,
e amarguras que me faz passar,
quando se vai, sem nada explicar!
Incoerente é o destino que me leva a crer
que um dia nos unirá, e certamente,
a sua presença, de mim, jamais se afastará!
Incoerente sou eu... Em acreditar.

Jamais Deixes...

Jamais deixes de ser criança...
Nunca deixes de sentir, gostar, ver
e extasiar-te diante de coisas tão grandiosas
como o ar, o voo e os sons,
da luz do Sol dentro de ti.
Se achares preferível, usa uma máscara
para proteger a criança do mundo.
Mas lembra-te que no dia em que permitires
que essa criança dentro de ti desapareça,
terás crescido e já não estarás vivo.


Quarto Silencioso

Presente aqui neste quarto silencioso
Com lágrimas a escorrerem pelo rosto
»«
Olhando para os confins da paisagem na janela
Pensando num passado triste e penoso.
»«
Memórias pesadas e negras
Por vezes muito difíceis de as suportar
»«
Mas aqui neste momento...
Ao escrever estas simples palavras penso…
»«
Quem me dera poder atrás voltar.
Voltar para “viver” de novo
»«
Tentar corrigir o que ficou por acertar
Apagar as nódoas de um passado triste
»«
Que ficaram a marcar um presente duvidoso
E um futuro que quase nem existe.

Tarde?!...

Tarde?!... Não...
A Vida e o Amor estão sempre a tempo
e à espera que os dias passem,
para voltar o bom tempo e o amor, também.
Sorri ao Sol e ao Amor...
Sempre há tempo! Para amar, viver, sonhar...
Tarde?!... Não...
Nunca é tarde. A Vida e o Amor, sabem esperar.
E quem espera consegue, viver, amar,
ainda mesmo que num doce recordar...

Lua...

Lua...
Tu que sabes todos os meus segredos...
Lua...
Tu que sabes por quem meu coração bate
Lua...
Tu que sabes por quem meu sentimento sofre...
Diz a essa pessoa que retorne aos braços meus...
Diz-lhe que sem ela minha vida está sem sentido...
Lua...
Que fazes aí em cima que não me ajudas a entender...
O porquê da separação, do adeus...
Lua... Oh, Lua !!!
Pede então para ela olhar para ti e pensar em si própria ...
Nesse momento , estaremos olhando para o teu brilho
E pensando na mesma pessoa ...

quinta-feira, janeiro 18, 2007

quarta-feira, janeiro 17, 2007

Paisagem


O amor é bom para o coração...
Assim como as flores para a paisagem.

terça-feira, janeiro 16, 2007

Pois...


Chorar sem Medo...


Falei à Lua...


Hoje falei à lua.
Ela disse que já não te lembravas de mim...
No seu reflexo vi a saudade que deixaste em mim...
saudade das tuas palavras, dos teus gestos,
da voz doce com que me acalmavas.
Um aroma a rosa invadiu os meus sentidos.
Todas as rosas do mundo decidiram
impregnar o universo com o seu perfume
nesta noite e a tua ausência dói ainda mais.
A noite, a lua, o aroma rosado
e o teu carinho longe de mim...

segunda-feira, janeiro 15, 2007

Almas Simples...


O Tempo Rodou...


Retalhos da Vida


Chamei um bom alfaiate para me ensinar
a costurar os retalhos de minha vida.
Alinhavei uns sorrisos junto com umas lágrimas,
formei mangas de sorrisos.
Tudo muito colorido,
em busca de um toque especial.
Dedal em punho foi tentando
passar com minhas mágoas pelo buraco da agulha.
Uma tarefa árdua de precisão milimétrica.
Qualquer ponto mal-dado poderia abrir a costura inteira;
Esse era um trabalho de paciência.
Na bainha queria pôr algumas lembranças,
algumas memórias que deveriam andar
bem próximas ao choro.
Pensando nelas, me distraí e acabei furando o dedo.
Acho que não nasci para a costura.

sábado, janeiro 13, 2007

O Amor É...

O amor é uma companhia.
Já não sei andar só pelos caminhos.
É difícil andar só.
Quando desejo encontrá-lo...
Quase que prefiro não o encontrar...
Para não ter que o perder depois.

Hoje...


Todos Ouvem


Há Dias...


Terceiro Ano


Terceiro ano de tua ausência...
Olho para todos os lados.
Sei que deveria seguir a vida
a que todos temos direito...
Mas olhe para onde olhar...
É sempre a tua imagem
que se reflecte na minha alma.

Meu Olhar...


O meu olhar é nítido como um girassol.
Tenho o costume de andar pelas estradas
Olhando para a direita e para a esquerda
E de, vez em quando olhando para trás...
E o que vejo a cada momento
É aquilo que nunca antes eu tinha visto
E eu sei dar por isso muito bem...
Sei ter o pasmo essencial
Que tem uma criança se, ao nascer
Reparasse que nascera deveras...
Sinto-me nascido a cada momento
Para a eterna novidade do Mundo...
Creio no mundo como num malmequer
Porque o vejo.
Mas não penso nele
Porque pensar é não compreender ...
O Mundo não se fez para pensarmos nele
Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo...
Eu não tenho filosofia: tenho sentidos...
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é
Mas porque a amo, e amo-a por isso
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe por que ama, nem o que é amar ...
Amar é a eterna inocência
E a única inocência não pensar...

Auxílio


“Quando não tiveres uma palavra que auxilie...
Procura não abrir a boca...”

Ofensa


“Fico triste quando alguém me ofende.
Mas concerteza, ficaria mais triste...
Se fosse eu a ofender...”

sexta-feira, janeiro 12, 2007

Pessoas Felizes

Ver as torneiras escorrerem a pureza da água...
Respirar fundo sobre a natureza...
Ler, pensar e ter esperança...
Amar...
São estas as coisas, que fazem as pessoas felizes !!!...

Sabedoria da Vida

A sabedoria da vida consiste...
Na eliminação do que não é essencial!...

No Sofrimento...

Sol a mais faz um deserto.
No sofrimento descobrimos
as coisas que realmente importam.
No sofrimento...
Descobrimo-nos a nós mesmos!!!

Pedra Filosofal

A alegria é a pedra filosofal
que transforma em ouro
tudo o que toca.
Com ela os pobres são ricos...
Sem ela os ricos são pobres!!...

Amizades Verdadeiras...


Magia do Amor


À Deriva


Vai um tronco à deriva na corrrente.
Resto de árvore hirta, silenciosa,
que, a um vento forte ou a mão criminosa,
não resistiu e caiu, tal como gente.
Qualquer entulho, sendo proeminente,
marca-lhe o curso na água alterosa.
Da árvore, antes firme, mas airosa,
resta um náufrago perdido e indigente.
É assim, sejam árvores ou pessoas.
Não basta que sejam rectas, sejam boas,
para enfrentar o vento ou o criminoso.
Quanto melhores são, maior é a cobiça
despertada na mente que se encarniça
em atirá-las para terreno pantanoso.

Da Minha janela...


Da minha janela vejo pessoas passar...
Vejo uma imensidão de cor,
desalinhada por entre olhares que não distingo.
Da minha janela sinto vento em segredos,
olho o esboço de baloiços onde outrora estive,
gastos pelo tempo...
Esquecimento. Em bolhas de azul me deito...
Olhando ao longe quem me inventou!
Da minha janela vejo o fogo de ontem.
Vejo o conjunto de um ser que não defino.
Da minha janela sinto o vento sereno e cansado.
Como queria adormecer....

quinta-feira, janeiro 11, 2007

Especial

*.*DEUS
*.*. * . ** . *.*abriu
*.*. * . * . * .as janelas
.. * . * ..* * . *.*. * do céu
¸.•´¸.•*´¨) ¸.•*¨) * . *.*me viu,
(¸.•´ (¸.•´ *.*.*.** . *.*. *e perguntou:
...*(¨´•.•´¨) .*.*.*.*.* * . *.*. *Qual o seu
. * .´•.¸(¨´•.•´¨) * . * . * . * ...*desejo
. * .*.. *´•.¸.•´* (¨´•.•´¨) * . *para
* .. *..(¨´•.•´¨). *´•.¸.•´* . *hoje?
..* ... *´•.¸.•´ * *. * . * . * ... *Eu
* . * . * . . * . *.*. * . * . * respondi:
___00000___00000 *.*. * . * .. *SENHOR
__0000000_0000000. * . * . *cuida
__0000Beijos00000. * . * . *bem
___0000000000000 * . * . * . *da
____00000000000 * . *. * . * .*pessoa
______0000000 * . *. * . * . * .. * . *.*que
________000 * . *. * . * ... * . *.*está
_________0* . * .. ** .. * . *.*lendo
* . * .. ** .. * . * . * . * . *.*esta
.. * . ( *** /) * . *.*.*mensagem
.* . * ( (_)/ ) * * . pois,
.* . * (_ / _) . *. * ela é
.* . * . /___ * . . * . *muito
*. * . * . * . . * . *.*. * . *especial
* . *.*. * . * . ** . *.*. * . *para mim.

Shiuuuuu!

Não posso gritar
Descobri que a felicidade tem sono leve
»«
Há em terras longínquas
Sonhos retratados em microfilme.
»«
Coloco uma película transparente
Sobre meu telhado de vidros
E se ele quebrar, tenho protecção
»«
Misturo-me entre areias e cisos
Mordeduras e demolições...
Há ali fora uma chuva fina no ar
Que me nubla os olhos e a mente
»«
Shiuuuuuuuuu!!
»«
A felicidade ainda está dormindo...
Deixa-a quieta, deixa
»»
Shiuuuuuuuuu!!

Quando Um Rio Pára...

Hoje o mar estava triste
Ausente da areia
Escondido das marés
Perdido no teu olhar
...
Distância
...
Na espera de outra vaga
Que tarda em vir
O vento transporta o eco
De uma prece murmurada
A sós
...
Por favor, não pares
Quando um rio pára
O mar fica mais pobre.

Escritor

Diáriamente o escritor olhava o mar do terraço
e observava a mulher que entrava,
água dentro vestida e sorridente.
É louca ... pensava.
Depois mergulhava nos seus escritos
e na sucessão de dias iguais e monótonos
sentindo o tempo escoar-se a conta gotas.
Num momento em que o tédio
se tornou insuportável e a insatisfação
o invadiu uma vez mais...
Caminhou até ao areal, olhou a imensidão azul e,
quase instintivamente entrou no mar
sem tirar roupas e sapatos.
O choque da água gelada acordou-o.
Descobriu então que jamais esqueceria aquele banho,
diferente dos outros todos,
em que não respeitara as convenções
mas que o acordara.
Por magia percebeu que até aí
se limitara a passar pela vida
e a fazer o correto, o certo...
O que os outros esperavam dele.
E, serenamente, decidiu começar a viver
a sentir intensamente as coisas pequenas.
Mergulharia nas águas revoltas uma e outra vez.
E, quando lhe chamassem louco saberia sorrir,
como só os loucos felizes o sabem fazer...

Alma Leve...

"Assim como uma doença pode surgir
devido ao excesso de peso físico...
Uma alma que esteja pesada
desenvolve doença espiritual.
Ganhamos peso quando ouvimos
e falamos coisas inúteis.
Da mesma forma que o peso do corpo
reduz nossa agilidade para correr e escalar,
o peso da mente nos torna cansados
e incapazes de superar obstáculos.
Se para perder peso físico temos
que fazer exercícios...
Para nos sentirmos leves,
temos que exercitar a alma
através da meditação.
Adoptando este hábito diáriamente,
então, em vez de apenas correr...
Conseguiremos dar grandes saltos.
Pois a alma leve, nos faz tranquilos
em toda e qualquer circunstância da vida."

Vem Comigo

Vem comigo nesse sonho
por um dia ou por um ano...
Importa é não perder os passos
dessa dança louca que vivemos.
Abraça-me...
Esquece a eternidade, ela é agora
Desfruta desse sonho que é só nosso
Não digas nada, não é preciso.
Nossos olhos falarão por nós.
Abraça-me...
Dança comigo só mais um pouquinho
Depois, o tempo...
Ah! O tempo cuidará de nós.
Por ora, vem...
Abraça-me nesta dança
Ao som da chuva que cai...

Do Meu Tempo...

Deus pede estrita conta do meu tempo,
e eu vou, do meu tempo, dar-Lhe conta.
Mas, como dar, sem tempo, tanta conta,
eu, que gastei, sem conta, tanto tempo?
Para dar minha conta, falta o tempo,
o tempo me foi dado, e não fiz conta.
Não quis, sobrando tempo, fazer conta,
hoje, quero acertar conta, e não há tempo.
Oh, vós que tendes tempo, sem ter conta!
Não gasteis vosso tempo em passatempo,
cuidai, enquanto é tempo, em vossa conta.
Pois, aqueles que, sem conta, gastam tempo,
quando o tempo chegar, de prestar conta,
chorarão, como eu, o não ter tempo.

Recordar...


Pensamos em tantas coisas, criamos tantas barreiras...
Rebolamos em sonhos... que não nos acalentam.
Às vezes perdemos o medo, ou caímos em contradições.
Às vezes não somos capazes ou fingimos ser.
Tantas vezes me questiono, que ando aqui a fazer?
Que às vezes tenho medo de me perder!
»»
Se por vezes somos felizes, num mero pensamento,
quantas vezes há por vezes saudades e lamentos,
do que criámos e fomos, e jamais voltará a ser...
Que às vezes tenho ganas e deito tudo a perder!
»»
Quantas vezes tive vontade e não a concretizei
Por vezes com o passar dos anos...
Recordei e chorei!
»«
Hoje em dia tenho pena do que sou e do que errei,
quero esquecer-me do passado...
E do sofrimento que passei!